Comprar não é pecado!

Consumo consciente não é consumo zero. Desde de que comecei a fazer armários-cápsulas eu tenho revisto a forma que eu consumo moda ou itens relacionados a ela.  Isso não significa que não compro mais, e sim, que compro de forma mais consciente e planejada.

Não deixei de desejar coisas, muito menos de comprar. Com os cápsulas percebi que faltavam algumas peças no meu guarda-roupa como uma camiseta básica branca, uma regatinha preta, uma estampa clássica (de listras), que fui comprando entre um cápsula e outro. Mas, às vezes, bate aquela vontade de fazer uma loucurinha. Quando estou  em uma loja querendo comprar algo não planejado, eu paro e me faço 5 perguntas na seguinte ordem:perguntas anti consumismo 22Se vier um não, eu nem penso duas vezes, paro e desisto da compra naquele exato momento. Não é fácil, mas tento ser firme.

Também tenho uma lista de desejos no pinterest, onde compro tudo virtualmente. Meio louco, né? Mas tem me ajudado, eu coloco lá tudo que quero comprar, se for algo que atende as perguntas lá em cima, eu, com o tempo, acabo comprando e vai para uma lista privada de “desejos realizados”, se não, fica esquecido por lá… Tem funcionado comigo. E para mostrar como acontece vou contar uma história que vai deixar o post enoooorme, você lê se quiser, senão… Me despeço por aqui!

E você? O que faz para resistir às loucurinhas?

SENTA QUE LÁ VEM HISTÓRIA…

ratimbum.jpg

Essa semana, passei por uma situação interessante. Fazia um tempo que estava achando minha legging preta desbotada e desgastada. Pensei em várias coisas, como tingir ou comprar outra. Então decidi por comprar uma nova, já que tingir não seria bom, pois coloco minhas roupas para lavar na máquina (eu sei, não é o ideal, mas ainda é o mais prático :D) e, que tingida, ela poderia manchar outras roupas.

Logo, em seguida decidi que queria uma calça de montaria no lugar da legging e comecei a sonhar com uma american apparel (ou similar). E não é que achei numa loja aqui em Recife? Meu coração pulou! Mas o valor era 289,90 (muito mais alto do que eu tinha planejado numa legging – um momento ideal para uma loucurinha). Provei a danada e me apaixonei! Queria muito aquela calça, mas meu coração estava super apertado… Saí da loja e disse a vendedora que ia pensar, e comecei a me fazer as 5 perguntas. Meu “não” só chegou na ultima delas.

Moral da história: comprei uma calça, mas não a dita cuja. Fui para casa e no dia seguinte encontrei na Riachuelo uma legging com carinha de montaria que vestiu super bem, com um material super bom, um preço super camarada e que ganhou um super “sim” para todas as respostas. Não deixei de comprar, já que precisava da peça, mas não comprometi meu orçamento. Minha legging velha vai para a gaveta de fitness e a nova entra no próximo cápsula. E fui super feliz!

Viu que dá pra comprar mesmo fazendo armário-cápsula? Repor uma peça desgastada, ou inserir uma nova para trazer mais versatilidade às suas composições pode valer a pena! Não precisamos mudar nosso guarda-roupa inteiro, devemos aproveitar ao máximo o que temos nele e amamos, mas se falta algo, podemos inserir a nova e retirar uma peça que não fará tanta falta. Assim, equilibramos as coisas…

E você? Qual a sua história? Compartilha nos comentários!

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Comprar não é pecado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s